Ao declarar esta Década, a comunidade internacional reconhece que os povos afrodescendentes representam um grupo distinto cujos direitos humanos precisam ser promovidos e protegidos. Cerca de 200 milhões de pessoas autoidentificadas como afrodescendentes vivem nas Américas. Muitos outros milhões vivem em outras partes do mundo, fora do continente africano.

“Devemos lembrar que os povos afrodescendentes estão entre os mais afetados pelo racismo. Muitas vezes, eles têm seus direitos básicos negados, como o acesso a serviços de saúde de qualidade e educação. ”

Ban Ki-moon Secretário-geral das Nações Unidas

VídeosRota do escravo: uma visão global

“Rota do Escravo: uma visão global” é um documentário educativo e informativo apoiado e produzido pela UNESCO. Ele apresenta as várias histórias e heranças decorrentes da tragédia mundial do comércio de escravos e da escravidão. Fornece também um panorama da deportação massiva de populações africanas para diferentes partes do mundo, incluindo as Américas, a Europa, o Oceano Índico, o Oriente Médio e a Ásia.

Mais materiaisAcesse abaixo

Fotos

Fotos dos últimos eventos relacionados.

Vídeos

Vídeos educacionais, entrevistas, eventos especiais da Assembleia Geral

Gráficos

A logomarca da Década Internacional de Afrodescendentes está disponível em todos os idiomas oficiais da ONU, assim como em português.